Você já ouviu falar de um esporte chamado Bike Polo?

Por Jenifer Correa - 21/09/2012

Misturando futebol, hóquei e polo e temperada pelo uso da bicicleta, a prática tem ganhado adeptos no Brasil

>
Você já ouviu falar de um esporte chamado Bike Polo?
Brasileiros foram vice-campeões do sul-americano de 2011; daqui a um mês, vão novamente buscar o título

Três jogadores de cada lado montados em bicicletas. Uma espécie de taco (chamado mallet) encaixa-se nelas e é segurado por uma das mãos. O objetivo é usá-lo para bater na bolinha, a mesma do street hóquei, e empurrá-la para o gol. As regras são claras: corpo com corpo e bicicleta com bicicleta.

Se colocar o pé no chão, um sino adverte e a penalidade é voltar para o meio da quadra, enquanto o time se vira nos 30 para ocupar em dois um espaço que antes era defendido por três. Vence quem primeiro fizer cinco gols ou pontuar mais antes do fim da partida. Geralmente, são 10 minutos de duração.

Essa mistura de futebol, hóquei, polo e bicicleta é uma modalidade esportiva que, apesar de ainda pouco popular no Brasil, vem ganhando força: o Bike Polo.

 

Mais que um hobby
O fotógrafo Gabriel Rodrigues, de 31 anos, teve o primeiro contato com esse esporte há dois anos durante uma visita a um amigo que morava em Barcelona. “Sempre gostei de pedalar e achei que seria interessante tentar.” Participou de um treino por lá e viu que tinha jeito para a coisa. Quando voltou ao Brasil, descobriu um grupo de pessoas que praticava Bike Polo em São Paulo.

A partir daí, Gabriel foi se envolvendo cada vez mais não apenas com a rotina dos treinos, que hoje é de pelo menos duas vezes por semana. “O Bike Polo acaba englobando mais coisas: muitos dos praticantes se locomovem de bicicleta em São Paulo e preferem não ter carro. Além disso, formamos um grupo de amigos, que acaba saindo sempre junto.”

O hobby acabou ganhando um tom mais sério quando Gabriel formou uma equipe para participar dos campeonatos no exterior. Daqui a um mês, eles participarão pela segunda vez do Sul Americano de Bike Polo, que acontecerá na Argentina. No ano passado, eles foram vice-campeões em uma final disputada: Perderam por apenas um gol. (Veja aqui o vídeo). “Muda muita coisa você treinar apenas para se divertir com os amigos e então passar a se preparar para uma competição.”

A equipe possui um técnico para ajudar nessa nova etapa, mas Gabriel afirma que o próprio time acaba se ajudando, um dando dicas para o outro. Eles já conseguiram também um patrocinador, uma importadora de peças de bicicleta, que acaba contribuindo com a manutenção e reposição das peças utilizadas para a prática do esporte. “Essa ajuda é bastante importante, porque deixa o esporte mais barato”, reconhece Gabriel, destacando que muitos dos equipamentos ainda não são fabricados no Brasil e têm que ser importados.

Mas essa dificuldade também acaba tendo um lado positivo. Gabriel conta que essa restrição serve de pretexto para os amigos se reunirem para produzir, eles mesmos, seus próprios equipamentos e pensar em soluções para as peças que eles ainda não conseguem encontrar por aqui.

História
O Bike Polo surgiu na Irlanda no final do século XIX. Ele acabou se espalhando e no final do século XX, Índia e Estados Unidos, já despontavam como novas referências nesse esporte. A primeira competição oficial foi realizada nos EUA em 1996. Em nível mundial, o primeiro campeonato aconteceu há menos de dois anos, na Alemanha.

No Brasil, um dos principais focos do esporte é a cidade de São Paulo, mas hoje já há jogadores no Rio de Janeiro e também equipes femininas. O grupo do qual Gabriel hoje faz parte começou em 2009, a partir de um encontro semanal de amigos, que se reunia para praticar o esporte em uma quadra na Vila Madalena.

No fim de 2010, o endereço dos treinos mudou. Os amigos passaram a treinar no Parque do Ibirapuera e o grupo passou a aumentar. Somente no ano passado, o número de adeptos saltou de seis para 35, abrindo a possibilidade da formação de times com o objetivo de participar de campeonatos no exterior.

Quem tiver interesse em conhecer e praticar Bike Polo em São Paulo pode participar dos treinos do grupo de Gabriel, que acontecem às terças e quintas às 21h no Parque do Ibirapuera. Ele garante que mesmo aqueles que nunca tenham praticado nada parecido serão muito bem recebidos por lá. E não precisa nem ter bicicleta; o grupo empresta os equipamentos necessários para os iniciantes.

Comente via asboasnovas.com
Comente via Facebook