Artesanato e design do Piauí é destaque em Milão

08/05/2012

Marcelo Rosembaum ensina comunidade de Várzea Queimada a agregar valor ao artesanato local.

>
Artesanato e design do Piauí é destaque em Milão
A borracha, antes manipulada para fazer sandálias de dedo, agora dá forma a colares de frutas, chaveiros e fruteiras

O projeto A Gente Transforma (AGT) propicia nova perspectiva de desenvolvimento a comunidades de baixa renda por meio do artesanato e design. Segundo o arquiteto e decorador Marcelo Rosenbaum, criador da iniciativa, a proposta é ensinar as pessoas a agregar valor ao artesanato local, gerando renda para a comunidade a partir do que é intrínseco a sua cultura.

Hoje, o projeto trabalha com a comunidade de Várzea Queimada, no Piauí. Lá, o povoado usa os vários conhecimentos ancestrais de índios, negros e imigrantes europeus para criar peças que contam a história das pessoas que vivem na região. É exatamente essa mistura de raças e culturas que despertou o interesse de Rosenbaum, ele decidiu unir esses antigos conhecimentos a modernas técnicas de design, era o empurrãozinho que a comunidade precisava para crescer.

A Coleção Toca, por exemplo, emprega a palha da carnaúba – palmeira usada pelas mulheres para fazer utilitários desde a chegada dos primeiros portugueses no Brasil – para criar cestos, tabuleiros, máscaras e tapetes. Já a borracha, antes manipulada pelos homens para fazer sandálias de dedo, agora dá forma a colares de frutas, chaveiros e fruteiras.


O trabalho dessa comunidade está se popularizando, não só pelo Brasil, mas também pelo mundo afora. Em abril, o artesanato produzido por esse empreendimento foi apresentado no Salão Internacional do Móvel de Milão, na Itália.

Para mais informações sobre o projeto clique aqui.

Comente via asboasnovas.com
Comente via Facebook